Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

605 Forte

O meu Mundo frase a frase. Ironia e sarcasmo usados sem aviso prévio.

Uma Noite na TV Portuguesa

por F., em 17.02.20

Políticos a comentar futebol e treinadores a falar sobre a Eutanásia. Somos tão adictos à superficialidade que até daqueles que são verdadeiramente treinadores conseguimos fazer treinadores de bancada. É jogar o debate da opinião pública com as linhas recuadas e pontapé para a frente. Todos sabemos que até se podem ganhar alguns jogos, mas assim não se ganham campeonatos. E depois venham dizer que a culpa é do árbitro. 

Reciprocidade

por F., em 17.02.20

É mais fácil encher um copo se estiver sempre a correr água da torneira do que se estiver apenas a pingar. 

Empresas

por F., em 14.12.19

Era uma empresa com um ambiente bastante amigável e familiar. Talvez não fosse alheio o facto de contratarem e promoverem amigos e familiares. O senhor Cunha era efectivo e a reforma nunca havia de chegar. 

Amizade

por F., em 07.12.19

Reuniam-se frequentemente para concordar sobre tudo. Diziam-se amigos, mas não passavam de corpos estranhos. 

Desconhecido

por F., em 07.12.19

Falava muito, mas dialogava pouco. Era o desconhecido mais próximo que conhecia. Viveu para sempre camuflado por palavras desprovidas de valor. Viveu uma vida, mas sentiu outra. 

Inquietudes

por F., em 22.11.19

De que serve um amigo que não sabe dar conselhos amorosos? Se eu precisar de um conselho de finanças, vou ao banco ou às Finanças. Se eu precisar de um conselho de saúde, vou ao médico ou leio o horóscopo. De que serve um amigo que não sabe dar conselhos amorosos? É certo que à medida que vamos caminhando na nossa vida - ou que a vida vai caminhando em nós - o nosso perímetro de intimidade aumenta. Quando somos jovens, partilhamos mais com os nossos amigos. Quando somos mais velhos, falamos do passado, das trivialidades do presente, mas nunca do futuro. Isso é, possivelmente, a coisa mais íntima que existe. As questões amorosas ficam, claro está, dentro deste perímetro de intimidade. Quem se arrisca a falar dos problemas com o marido ou a mulher com os amigos? Que desfaçatez. Isso é íntimo. Se fossem problemas com o namorado ou a namorada, a conversa era outra. Mas, afinal, de que serve um amigo que não sabe dar conselhos amorosos? Dizia eu que o perímetro da intimidade aumenta com a idade. Isso faz com que os nossos amigos, outrora luz que nos abria o caminho, se tornem uma espécie de luz de presença. Isso não faz deles menos importantes. Apenas altera a forma como as relações se relacionam. No entanto, a dúvida que me assalta - sem qualquer aviso prévio tipo "mãos ao ar! Isto é um assalto!". As dúvidas assaltam silenciosas e sorrateiras. Atrapam-nos e destapam-nos. Ficamos nus perante tudo o resto. Às vezes, duram uma vida (engraçada expressão. "Às vezes, duram uma vida". No fundo, é aquele "às vezes" perene. Um "às vezes" que não é senão um "sempre"). Consomem e não somem. Sacanas! - é: de que serve um amigo que não sabe dar conselhos amorosos?

Calendário

por F., em 20.09.19

Sextas à noite, sábados e domingos são os dias para as pessoas importantes. Os restantes são apenas para cumprir calendário. 

Slogans

por F., em 31.08.19

Nunca acreditem num slogan. É uma mentira resumida numa frase. 

La Casa de Papel - Parte IV

por F., em 18.08.19

Desta vez, o plano era ainda mais arriscado e tudo tinha de sair na perfeição. Não havia margem para erros. O objectivo era tomar de assalto o seu coração e não mais sair. 

Tempo

por F., em 02.08.19

Tinha um bigode amarelecido pelo tempo, tal como as páginas de um livro antigo. Da mesma forma, tinha infindáveis histórias por contar. No entanto, nunca havia saído da estante.